Remo Brasil

SITE OFICIAL DA CONFEDERAÇÃO
BRASILEIRA DE REMO

Notícias

Rio Grande do Norte leva a Taça A Tarde, na edição número 54 da Copa Norte Nordeste


O Rio Grande do Norte, representado pela Federação Norte-Riograndense de Remo (FNR), foi o estado campeão da Copa Norte Nordeste 2022. De acordo com o regulamento do evento, o estado com mais vitórias conquista a taça A Tarde. Nesta temporada, os anfitriões da competição levaram a melhor, com a FNR levantando o troféu.



Foram doze provas com direito a viradas nos últimos 500 metros de prova e chegadas que deram trabalho para a equipe de arbitragem. Depois de dois anos a Copa Norte Nordeste volta ao calendário do remo nacional prometendo mais emoções para o ano de 2023. Destaque para o E.C. Vitória, da Bahia, clube que conquistou o maior número de primeiros lugares por equipe e ganhou a regata, sendo o clube  campeão da Copa Norte Nordeste. 

A Competição mais antiga do remo brasileiro, a primera edição do evento foi realizada antes da fundação da própria CBR, tem a Taça A Tarde disputada desde de 1961 e sua réplica é dada ao Estado campeão da Copa Norte Nordeste de forma transitória. O troféu original, por motivos de segurança, fica no Banco do Gorverno do Estado da Bahia pois é feito de ouro maciço.



A Copa Norte Nordeste de Remo foi criada pela Federação dos Clubes de Regatas da Bahia e o Jornal A Tarde, com o apoio da Comunidade Espanhola de Salvador. Desde então, os estados representados por seus clubes, vem a cada ano disputando a competição que tráz rivalidades históricas. Para os clubes do Norte Nordeste, o evento é muito mais que um programa de provas.

O evento é a competição mais importante para muitos dos remadores das duas regiões do país, pois foi nela que a paixão pelo esporte foi passada de geração em geração em famílias e nas garagens dos clubes. Representando a tradição do esporte no norte e nordeste brasileiro.
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Download this file (CNN resultados.pdf)Resultados Copa Norte Nordeste 2022

Circuito de Velocidade promovido pela RemoSul define seus campeões


Sábado é dia de regata na capital gaúcha! Vinte e três provas nas distâncias de 250 e 500 metros foram realizadas na manhã de hoje(26) pela RemoSul. O GNU foi o campeão da terceira e última etapa do circuito de velocidade do ano!



Chegadas justíssimas e muita emoção na raia do Parque Náutico em Porto Alegre. A Remosul é responsável pela organização e realização do evento, que foi sucesso de inscrições. O Programa contou com provas da categoria de base, como infantil, juvenil , júnior e estreiante; Sênior, Peso Leve e Máster.

O GPA ficou o com Vice Campeonato seguido por IGT, Vasco da Gama e Acares. Mas esse não é o último evento de remo do ano no Rio Grande do Sul! Em dezembro, no dia 10, tem a tradicional Regata Almirante Tamandaré, em homenagem ao Patrôno da Marinha do Brasil, que oferece a premiação do evento.



O circuito de Velocidade traz um diferencial para o calendário do Remo Gaúcho com provas da categoria infantil até a Master G e a Regata Almirante Tamandaré fecha a temporada com chave de ouro como explica a Presidente da RemoSul Ana Valesca Hoerlle.

" A Regata Almirante Tamandaré é realizada há 6 anos pela Remosul em parceria com a Marinha do Brasil. Faz parte de uma retomada da aproximação dos clubes de Remo com a instituição. É realizada na data do Dia do Marinheiro 13 de dezembro ou data próxima, em homenagem ao seu patrôno. Esse ano além das 12 provas, teremos a participação da Banda da Marinha alegrando o ambiente do evento", explica Ana Valesca.


Imagens: Jossiano Leal 

Copa Norte Nordeste de Remo volta após dois anos de intervalo


A Copa Norte Nordeste de Remo volta ao calendário do remo nacional! Esta é a primeira edição da competição com igualdade de gênero no programa . Serão doze provas disputadas na raia do Rio Potengy em Natal, capital do Rio Grande do Norte, entre os dias 25 e 27 de novembro. Esta é a edição número 54 do evento, que acontece com apoio da FNR e é realizado pela CBR.



A Copa Norte Nordeste é uma das competições mais tradicionais do remo brasileiro criada em 1961 e realizada pela primeira vez em Salvador, na península itapagipana, na Raia do Porto dos Tainheiros. A Copa Norte surgiu de um sonho, juntamente com a Federação do Clubes de Regatas da Bahia, e seus clubes, os Jornalistas Genésio Ramos, Luiz Eugênio Tarquínio e Adroaldo Ribeiro Costa do Jornal A tarde, criaram esta competição para motivar a os atletas de remo e o público , trazendo algo inovador para o esporte que até então era o preferido dos torcedores baianos.

Inspirados na primeira conquista da Seleção Brasileira de Futebol, que tráz para casa a Taça de Ouro Jules Rimet em 1958, a FCRB e os jornalistas sonharam com a possibilidade de conseguir um troféu também de ouro para ser disputado no remo. Foi então, que outro jornalista, Manuel Pinheiro Cal, lembrou a possibilidade de conseguir o troféu junto a Comunidade Espanhola na Bahia. Os dirigentes da colônia aceitaram a idéia e mandaram confeccionar um troféu de ouro maciço, pesando 960 gramas.



Por motivos de segurança, a Taça sempre ficou no cofre no Banco do Governo do Estado da Bahia e a cada ano o vencedor geral da Copa Norte levava para casa uma réplica do Troféu que leva o nome do Jornal A Tarde. Seis equipes participaram da primeira Copa Norte: Bahia, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e Amazonas. Em 1972, a Confederação Brasileira de Desportos e o Conselho Nacional de Desportos reconheceu a competição como oficial e integrou a Copa Norte ao calendário do remo brasileiro.



Em 1978, outros dois estados brasileiros integraram a Copa Norte que passou então a se chamar Copa Norte Nordeste de Remo, Espírito Santo e Brasília competiram pela primeira vez como convidados. No ano seguinte, a Federação Amadorística de Remo do Espírito Santo iria ser a anfitriã do evento , realizando a competição na capital Vitória. Brasília sediaria o evento pela primeira vez, anos mais tarde, em 1985.



A Copa Norte Nordeste de Remo volta a ser realizada pela CBR após a pandemia, uma das mais tradicionais do calendário brasileiro e uma das mais disputadas com direito a brigas acirradíssimas de rivalidades históricas , o evento sempre promete muita emoção , alegrias e muito público. 

Imagens: Acervo FCRB e internet
    




Nota de Falecimento: Luizomar Santos da Costa



Com extremo pesar a Confederação Brasileira de Remo lamenta o falecimento do ex-presidente da Federação de Remo do Pará e árbitro nacional Luizomar Santos da Costa. Irmão do também árbitro CSAR Laurimar Costa. Luizomar atuaou em regatas estaduais e nacionais ao lado do irmão e nos últimos anos de vida lutou bravamente contra uma doença cardíaca que motivou seu falecimento. Estudante de Direito , o árbitro deixa um filho e três filhas além de seus irmãos e parentes.

Da esquerda para a direita: Luizomar Costa e seu irmão Lurimar,  atuando em regata no Pará

Hoje perdemos um nobre guerreiro que lutou com quantas forças tinha até ao seu último suspiro. Neste momento tão difícil, para a toda sua família e remo do Pará, a CBR lamenta profundamente esta perda e e por isso quer expressar os sentimentos à todos os seus familiares. Fica o amor e a admiração que por ele sentimos.

Photo Finish: Das corridas de cavalo para as raias de remo


O sistema de photo finish foi criado há mais de setenta anos por uma empresa americana para aferir as chegadas de corridas de cavalo, aliás os primeiros registros de câmeras fotográficas utilizados com esta função é de 1890. A tecnologia de vanguarda para a época, produzia com clareza imagens preto e branco das chegadas das corridas. Com o passar do tempo, as corridas motorizadas e o atletismo aderiram ao sistema que foi pela primeira vez utilizado em Olimpídas na edição de 1948, em Londres. A primeira tentativa de utilização foi em Los Angeles em 1932, mas os organizadores preferiram não arriscar, tamanha era a novidade.



Décadas mais tarde, o sistema integrado de largada e chegada seria introduzido pela World Rowing em regatas internacionais. As duas bóias vermelhas precisamente de cada lado na linha de chegada foi até introduzido no Rules of Racing da entidade, as duas referências são utilizadas pelo sistema integrado de chegada e largada que comumente chamamos de Photo Finish. Mas a tecnologia utilizada não para por aí.

"A operação de cronometragem eletrônica automatiza a gestão de resultados e auxilia a arbitragem na determinação da linha de chegada. Os resultados são processados instantaneamente e após a validação da Arbitragem são divulgados ao público da competição. O Photofinish captura até 2000 fotos por segundo da linha de chegada determinando com muita precisão a passagem dos barcos. Ele consegue determinar a diferença de 3 casas decimais, determinando precisamente os tempos dos competidores e revelando os melhores índices dos atletas na temporada, auxiliando a equipe técnica no acompanhamento do rendimento dos atletas", explica o especialista Daniel Reis.



Mas a tecniclogia de photo finish não se limita apenas a chegada, no auxílio a arbitragem, o sistema é integrado com a largada usando o sistema de luzes e som, que também pode obter o partidor automático de barcos que evita partidas em falso, como os uitilizados nos Mundias e Copa do Mundo da World Rowing. No Brasil, durante a temporada 2022, no CBI de barcos curtos e longos, foi utilizado o sistema de largada com a sonorização para a arbitragem e o sistema de luzes , que possibilita aos atletas viverem a mesma experiência tecnológica e precisão que são utilizadas em campeonatos Internacionais de Remo.



Dessa maneira, os atletas que participam dos Campeonatos Brasileiros promovidos pela CBR, podem ter a mesma experiência que nos campeonatos mundias, sabendo que os resultados serão ágeis, precisos e confiáveis. Além da ordem dos barcos na linha de chegada, o sistema de Photo Finish cronometra o tempo final dos barcos. Para a equipe de arbitragem, contar com o sistema de largada e chegada é um facilitador, adicionando qualidade e precisão aos trabalhos do Júri.



A empresa Realtime, do especialista Daniel Reis, vem desenvolvendo um trabalho em parceria com a CBR durante os campeonatos nacionais e atua com cronometragem eletrônica desde 2015 com competições de Remo Olímpico, Canoagem Slalom, Canoagem Velocidade e Canoa Havaiana. Desenvolveu tecnologia nacional para viabilizar as soluções necessárias para o esporte das Américas, elevando o nível técnico das competições nacionais e internacionais no continente.

Durante a temporada de 2022, a CBR e a Realtime ainda trabalharam o Sul-americano de Remo, o Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos e o Desafio das Águas - Brasileiro de Barcos Longos e Canoagem Velocidade. Foi a empresa tambem que atuou nos Jogos da Odesur deste ano, no Paraguai . Em parceria com a CBR a Realtime viabilizou a cronometragem para as provas do Brasileiro Máster.

A Representação Brasileira nas Comissões da World Rowing


Muito se fala de competições internacionais e da maior entidade de remo que é a World Rowing, mas você sabia que tem três brasileiros nas comissões da instiuição ? Indicados pela Confederação Brasileira de Remo, os nossos representantes foram nomeados pela World Rowing no o ciclo Olímpico de Paris.

Marcelo Varriale, Comissão de Remo Competitivo , Frédérich Mallrich, Comissão de Para-Remo, e Marcelo Neves dos Santos, Comissão de Remo Costal, são os brasileiros que nos representam nas comissões da Wolrd Rowing. Os três estiveram presentes na Joint Commissions Meeting, realizada anualmente pela Entidade. A edição de 2022 foi em Londres, na Inglaterra.



A Comissão de Remo Competitivo, da qual Marcelo Varriale faz parte, busca atuar como um centro de excelência na área de coaching (formação de treinadores e desenvolvimento de treinamentos) e fornecer suporte às regiões para desenvolver a educação nessa àrea. Além, de aumentar a amplitude e a profundidade da participação em todos os tipos de remo competitivo. Para Varriale, Gerente Técnico da CBR, e membro da comissão de competição desde 2017, a participação de profissionais da América do Sul em comissões da World Rowing é de extrema relevância para o desenvolvimento sustentável do esporte.

"Temos um novo ciclo que vai até 2024 na Comissão de Remo Competitivo. A experiência desse ano foi novamente positiva, buncado conectar competições e desenvolver ações e ferramentas para a educação de treinadores. A gente continua buscando desenvolver alguns assuntos importantes, juntamente com as demais comissões da World Rowing , como o sistema de progressão de provas em mundias e formar um sistema e modelo de esporte mais inclusivo", explica Varriale.



Já a Comissão de Remo Costal , que Marcelo Neves, Coordenador de Logística do Nebar, faz parte, busca supervisionar e promover a nível nacional e internacional as seguintes modalidades de remo: remo de passeio, fitness e recreativo, remo costeiro e tradicional e remo indoor. Buncando orientar o crescimento estratégico das competições e desafios internacionais, apoiar o desenvolvimento de diferentes modalidades e formatos, nomeadamente costeira, praia e indoor. Além de buscar novos países e atletas para ampliar a cominidade do Remo.

A Comissão de Para-Remo, da qual Frédéric Mallrich, Treinador de Para-Remo do Flamengo, integra , tem como objetivo supervisionar e promover o remo para pessoas com deficiência a nível nacional e internacional com o fomento de politicas dentro da World Rowing e desenvolvimento de competições inclusivas em todas as formas de competição da modalidade. Para Mallrich a Joint Commision Meeting e a participação na Comissão de Para-Remo é uma oprtunidade de aprendizado.



"Participar do evento é uma oportunidade de aprender e entender como funciona o gerenciamento da modalidade Remo a nível Mundial.Embora os objetivos sejam universais, ter três brasileiros fazendo parte de diferentes comissões sendo elas competição, costal e para remo; é de extrema importância para alinharmos o desenvolvimento do Remo nacional com as tendências Mundiais", explica Frédéric Mallrich.

PATROCINADORES

Secretaria Especial do Esporte - Ministério da CidadaniaLei de Incentivo ao Esporte

APOIADORES DO REMO BRASILEIRO

Comitê Brasileiro de ClubesNutrigenikDietpro Rio CVB

FORNECEDORES OFICIAIS 

Swift Racing

CONFEDERAÇÃO FILIADA

Comitê Olímpico do BrasilComitê Paralímpico BrasileiroWorld Rowing Autoridade Brasileira de Controle de DopagemComitê Brasileiro de Clubes

Redes Sociais

Facebook - Confederação Brasileira de RemoConfederação Brasileira de Remo - InstagramConfederação Brasileira de Remo - TwitterYou TubeIssuu - Confederação Brasileira de RemoLinkedIn

Conf. Brasileira de Remo

SEDE RIO DE JANEIRO
Avenida Graça Aranha, 145, Sala 709
Centro, Rio de Janeiro, RJ – 20030-003
Telefone: (21) 2294-3342
Telefone: (21) 2294-0225
Celular: (21) 99198-2986  WhatsApp
Segunda a sexta, das 9h às 18h

ESCRITÓRIO FLORIANÓPOLIS
Rua Patrício Farias, 55, Sala 611
Itacorubi – Florianópolis, SC
CEP 88034-132
Telefone: (48) 3206-9128
Celular: (21) 99118-4620
Segunda a sexta, das 9h às 18h