Remo Brasil

SITE OFICIAL DA CONFEDERAÇÃO
BRASILEIRA DE REMO

Remo Nacional

Maior evento sobre águas de 2022 termina com Flamengo conquistando o tricampeonato brasileiro de remo

O Flamengo dominou o Campeonato Brasileiro Interclubes de Remo, que terminou neste domingo na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. O segundo lugar ficou com o Botafogo. Pelo Pararemo, Flamengo ficou em primeiro lugar, seguido pelo Pinheiros (SP) e pelo Vasco da Gama (RS).



O Campeonato Brasileiro Interclubes de Remo e Pararemo e a Copa do Brasil de Canoagem e Paracanoagem, reuniram mais de 400 atletas de várias cidades do Brasil e de países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Peru, Equador, México e Canadá, durante seis dias, no Estádio de Remo da Lagoa. Foi a primeira vez que as duas modalidades fizeram um evento juntas e o resultado foi muito positivo para todos e foi considerado o maior evento sobre águas do ano no Brasil.



Na opinião da presidente da Confederação Brasileira de Remo, Magali Moreira, o sucesso do evento não podia ter sido maior e ela prometeu trabalhar junto com o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, Rafael Girotto, para transformar o evento em anual.

“É primeira vez que temos um evento unindo o remo e a canoagem desde a existência das duas modalidades e foi um aprendizado para todos. Eu adorei tudo que eu vi acontecer aqui, principalmente, a troca de informações entre os atletas e o clima de confraternização, O sucesso foi tão grande que já estamos conversando para que o evento entre para o calendário anual do remo e da canoagem e soube que as federações internacionais já estão pensando em fazer eventos pelo mundo unindo as duas modalidades. Isso é maravilhoso”, avalia Magali.



Para o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, Rafael Girotto, remo e canoagem saíram na vanguarda ao se unirem para um evento tão vitorioso.

“Eu agradeço a hospitalidade do Remo Brasil e da presidente Magali, que não mediu esforços para que o evento acontecesse. A gente estava com uma expectativa muito boa para a união dos esportes e agora tudo isso se tornou uma realidade, com a realização desse evento fantástico. Eram esportes que andavam separados, mas tem os mesmos objetivos e agora podemos pensar em remadas mais fortes. Foi uma semente plantada, estamos saindo na vanguarda e espero que sirvamos de exemplos para outras modalidades, pois o acredito que essas ações só tendem a fortalecer o esporte Olímpico e Paralímpico”, declara Girotto.



O remador do Botafogo Uncas Tales, bicampeão mundial na categoria Single Skiff Sub 23, estava comemorando a volta ao campeonato brasileiro depois e um ano parado por conta de uma cirurgia no joelho e a vitória nas duas provas que participou, Four Skiff Masculino Senior e Four Skiff Masculino Senior Peso Leve.

“É muito bom voltar a participar do brasileiro de remo e voltar a competir. Depois de ficar um ano parado, voltei a treinar em janeiro deste ano. Como essa é a última competição do ano, vou focar no treinamento para os Jogos Panamericanos do ano que vem, onde pretendo ganhar uma medalha de ouro, porque não ganho uma competição internacional há muito tempo”, afirma Uncas Tales.

A paratleta Diana Oliveira, do Flamengo, bicampeão mundial de pararemo, estava radiante com a vitória que conquistou na categoria Quatro Com Misto PR3, e comentou: “Estou bem feliz com mais essa vitória e espero que nos próximos anos existam mais iniciativas como essa de juntar remo, pararemo, canoagem e paracanoagem, porque foi interessante demais, além da igualdade de gêneros nas provas do campeonato”.



O CBI de Remo e Pararemo e a Copa Brasil de Canoagem e Paracanoagem têm apoio da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC).



 Texto: Carla Marsilla
 Imagens: Dikran Sahagian

Desafio das Águas: Segundo dia de finais se despede em grande estilo

Após breve intervalo para a premiação das provas acorridas na parte da manhã, o último dia de finais do CBI de remo e para-remo de barcos longos volta com força total!

O quatro sem timoneiro (4-) feminino sênior, abre as provas e cinco barcos disputam as três primeiras posições por busca de madalhas. A equipe do Flamengo conquistou a medalha de ouro. Seguida pela equipe de Botafogo. A medalha de bronze ficou com a equipe Mista B formada por atletas do Crossrowing e GNU.



No double skiff (2x) masculino sub23, seis barcos disputam pelas três primeiras posições! Prova equilibrada e de resultado apertado. O Flamengo levanta nos metros finais da prova e levam a medalha de ouro. A medalha de prata ficou com a equipe do Botafogo e a de bronze com o Corinthians.

Na prova do four skiff (4x) masculino peso leve as equipes brigaram muito durante o percurso da prova! O equilíbrio foi a peça chave. A medalha de ouro ficou para a equipe do Botafogo, seguidos de perto pelas equipes Mista A, formada por atletas no Pinheiros e Vasco que conquistou a medalha de prata, e a equipe do Flamengo ficou com a terceira posição completando o pódio.



No quatro sem timoneiro (4-) júnior,  raia cheia para as equipes que brigam pelas medalhas neste CBI de remo e para-remo. A equipe do Flamengo leva a medalha de ouro em uma chegada eletrizante, a equipe  do Mista B, composta por atletas do Botafogo e Crossrowing, conquistou o segundo lugar e a terceira posição ficou com a  equipe do Vasco.

No four skiff (4x) feminino sub 23 , as meninas do Flamengo A confirmaram o favoritismo e conquistam o lugar mais alto do pódio. A equipe do GNU chega em segundo , levando a madalha de prata para o Rio Grande do Sul , e a equipe do Flamengo B chega em terceiro lugar.

No  quatro com timoneiro PR3 misto (4+PR3 Mix) prova super equilibrada do início ao fim! Duas equipes se destacaram durante toda a prova brigando pela primeira posição. A equipe do Flamengo leva a melhor, conquistando a medalha de ouro , seguido de perto pela equipe Misto B formada por atletas no Martinelli, Pinheiros e Botafogo. A equipe Mista A chega na terceira posição, levando a medalha de bronze.



Na penúltima prova do dia, o four skiff (4x) masculino sênior, quem levou a melhor foi o  barco do Botafogo que fez uma prova fortíssima até o final. Em segundo lugar , a equipe do Flamengo A conquista a medalha de prata e o Flamengo B completa o pódio, levando o bronze.

O oito com timoneiro (8+) feminino sênior, fecha a programação do CBI de Remo e Para-Remo com chave de ouro!!!! Seis equipes brigando ao longo dos dois mil metros de prova!



A equipe do Flamengo conquistou o último ouro desse CBI de barcos longos! A segunda posição ficou com a equipe do Botafogo e a equipe Mista A , composta por atletas do Vasco, GPA e do GNU conquistaram a medalha de Bonze.



Imagens: Dikran Sahagian
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Download this file (dia 23 tarde.pdf)Resultados 23/10 - parte da tarde

O oito com timoneiro (8+) júnior abre o segundo dia de finais do CBI de barcos longos

O último dia de finais do CBI de Remo e Para- Remo é marcado por provas duríssimas e chegadas muito emocionantes. Os atletas brigam pelas últimas medalhas e as equipes pelo troféu de campeão geral do evento! 

O Flamengo leva a primeira medalha de ouro do dia. Os atletas rubro negros chegaram firmes seguidos pela equipe Mista A e o Vasco ficou com a terceira colocação. O barco misto foi composto por atletas do CrossRowing, Martinelli, América e Riachuelo.



Na segunda final do dia, o double skiff(2x) júnior feminino a raia estava cheia com seis equipes lutando pelas primeiras três posições. A equipe do Flamego conquista a segunda medalha de ouro do dia . O segundo lugar ficou com o barco do Botafogo. A equipe Mista A, formada por atletas do Centro Português e Flamengo completou o pódio.

Na prova do double skiff (2x) feminino sênior peso leve. O Flamengo conquista a primeira posição com e equipe formada por Isabele Falck e a atleta olímpica Vanessa Cozzi. A segunda posição ficou para a equipe do Vasco e a medalha de bronze foi para o barco do GPA.



Na primeira prova de para-remo do dia, o single skiff (1x) PR1 masculino, a medalha de ouro foi para o atleta do México. O segundo lugar foi para o atleta do Vasco da Gama do Rio Grande do Sul e a terceira colocação ficou com a equipe do Uruguai. Lembrando que esta prova faz parte do programa da Rio International Regatta e as medalhas conquistadas pelos atletas de outros países nao contam para a pontuação do CBI de Para- Remo.

O pódio do CBI de para-remo, no single skiff PR1 masculino,  ficou assim: Primeiro lugar para o atleta do Vasco da Gama do Rio Grande do Sul, a medalha de prata para Sport Club Recife e a terceira colocação foi para o América.
 
Na prova do quatro sem timoneiro (4-) masculino sub 23 medalha do ouro para a equipe Mista A, formada por atletas do Curitiba e GNU, a segunda  e a terceira colocação ficaram para os barcos do Flamengo A e B.



No four skiff (4x) feminino júnior, prova tensa e disputadíssima. As atletas do Flamengo levaram mais uma para o clube da Gávea, conquistando a medalha de ouro! A segunda colocação ficou para o barco do Botafogo, seguidos pelo barco do Vasco da Gama.
 
No double skiff (2x) sênior feminino, as atletas Beatriz Cardoso e Chloé Delazeri, do Botafogo ganharam de suas adversárias e cruzaram a linha de chegadas com remadas firmes . A medalha de prata foi para as meninas do Flamengo e a de bronze para a equipe B do Botafogo.


 
Na prova double skiff (2x) masculino sub23 o Botafogo surpreende e passa o Flamengo nos metros finais da prova! A medalha de prata ficou para o Clube da Gávea e a terceira colocação para o Vasco da Gama.

Pausa para a premiação após a prova do double. As 13:30 horas a programação do CBI de Remo e Para-Remo volta com as últimas finais desse evento! A transmissão fica por conta do Canal Olímpico do COB e a FLATV. A narração e de Gibran Cunha. 
 
 imagens: @dikransahagianfoto

 


ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Download this file (23-10RL_30_37O.pdf)Resultados 23/10 (primeira parte)

CBI: Os resultados do primeiro dia de finais (segunda etapa)

Pausa das finais de remo para dar espaço para a Copa Brasil de Canoagem! Após este breve intervalo, a programação do primeiro dia de finais do CBI de remo de barcos longos continua com a primeira prova da segunda etapa, o quatro sem timoneiro (4-) masculino sênior.

O Flamego começou forte e levou a melhor, conquistando a medalha de ouro sobre as equipes do Botafogo, que chegou em segundo, e do GNU que completou o pódio conquistando a medalha de bronze.



O clube da Gávea também conquistou a medalha de ouro no double skiff (2x) feminino sub23 com as atletas Evelen Cardoso e Shaiane Ucker, que chegaram em primeiro, seguidas pelas equipes do Botafogo e Misto A composta pelo Corinthians e GNU.

Na prova four skiff (4x) feminino peso leve, a equipe mista do Vasco com o GPA conquistou a medalha de ouro seguidas por outra equipe mista com atletas do Riachuelo e Paysandu. A terceira colocação ficou para o barco do Flamengo.



No quatro sem timoneiro (4-) feminino júnior a equipe do Flamengo chegou na frente, comquistando a medalha de ouro. Dois barcos Mistos , A e B, completam o pódio . A equipe mista A e composta por remadoras do América, CrossRowing e Martinelli, a equipe mista B foi formada por atletas do Álvares Cabral e Sport Club Natal.

No four skiff (4x) masculino sub 23, os dois participantes da prova brigaram pela primeira posição. Quem levou a melhor foi a equipe do Flamengo. A equipe mista A formada pelos atletas do América e do GPA chegaram em segundo.

Na prova do Para - Remo double skiff misto PR2 (2xPR2 mix) o Flamengo conquistou a medalha de ouro seguida pela equipe Mista A que levou a medalha de prata.



Na prova four skiff (4x) feminino senior, foi a vez do Botafogo conquistar a medalha de ouro com o barco composto por Beatriz Cardoso, Chloe Delazeri, Dayane dos Santos e Nathalia Barbosa. As equipes do Vasco e Flamengo completam o podio da prova.



Na última final do dia, oito com timoneiro (8+) masculino sênior, o Botafogo leva a melhor mais uma vez e conquista a medalha de ouro. O Flamengo conquista as medalhas de prata e bronze da prova, com os barcos A e B.



Amanhã (23) o segundo dia de finais acontece na Lagoa Rodrigo de Freitas, o programa de remo começa as 10:30 da manhã. A transmissão das finais fica por conta do Canal Olímpico do COB e a FLATV, a narração e do multi medalhista pan americano
Gibran Cunha.

Não percam todas as emoções do Desafio das Águas, o maior evento sobre águas do ano!!!



 
Imagens: Dikran Sahagian
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Download this file (22-10RL_.pdf)Resultado 22/10

CBI: Os resultados do primeiro dia de finais (primeira etapa)

A primeira medalha de ouro do CBI de Remo de Bracos Longos foi para a garotada que participou da prova oito com timoneiro (8+) júnior feminio. As atletas do Flamengo levaram a melhor, seguidas pelos barcos mistos A e B.



Na segunda prova do dia e das finais desse CBI, o double skiff (2x) masculino júnior, os meninos do Martinelli conquistaram a medalha de ouro seguidos pelo barco do Botafogo e Misto A. A dupla formada por Pedros, Schmitz e Cabral, chegaram firmes na prova e comemoraram muito a conquista!



Já no Double Skiff (2x) sênior masculino peso leve, os atletas do Flamengo conquistaram mais uma de ouro para o Clube da Gávea. Emanuel Borges e Piedro Tuchtenhagen levaram a melhor sobre as equipes do Botafogo e Pinheiros que completam o pódio da prova.

Claudia Santos confirma o favoritismo e ganha a medalha de ouro abrindo o programa de Para-Remo desse CBI. Vale destacar que a prova single skiff PR1 feminino (1xPR1) também faz parte da Rio Intenational Regatta e conta com a participação de atletas de outros países. A atleta do Pinheiros chegou em primeiro seguida das atletas do Canadá e Argentina.



Na segunda prova de Para-Remo do dia, o double skiff misto PR3 (2xPR3) a equipe do Flamengo formada por Diana Oliveira e Renan Barreto chegaram firmes em primeiro lugar seguidos por duas equipes mistas. Vale lembrar que esta prova vai ter sua estréia olímpica nos Jogos de Paris em 2024.



No quatro sem timoneiro (4-) feminino sub23 as atletas do Flamengo A conquistaram a primeira posição, o barco misto formado por Crossrowing e GNU conquistaram a prata e o Flamengo B chegou em terceiro levando a medalha de bronze.

Já no four skiff (4x) masculino júnior, os atletas do Crossrowing e Martinelli levaram a melhor e conquistaram a medalha de ouro! O pódio ficou completo com as duas equipes do Falmengo A e B que deram trabalho no final para a equipe mista!



No double skiff (2x) masculino sênior foi a vez do Botafogo liderar a prova do começo ao fim e conquistar a medalha de ouro com Gabriel Soares e Lucas Verthein Ferreira. A equipe do Flamengo chegou em segundo e a do Remo Brasília em terceiro.

Na última prova da parte da manhã, o double skiff (2x) feminino sub23 peso leve, as atletas do Botafogo conquistaram o lugar mais alto do pódio, seguidas pelas atletas do Corinthians e do Botafogo B.

Ainda hoje temos mais finais de Remo acontecendo na Lagoa Rodrigo de Freitas, a transmissão fica por conta do Canal Olímpico do COB e a FLATV, a narração é do multi medalhista pan americano Gibran Cunha. O Desafio das Águas, o maior evento sobre águas do ano é realizado pela CBR e pela CBCa e conta com provas do Campeonato Brasileiro de Remo e Para - Remo de Barcos Longos e a Copa Brasil de Canoagem.

Imagens: Dikran Sahagian
 
 
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Download this file (22-10RL_.pdf)Resultados 22/10

Desafio das Águas: Finas começam hoje, sábado(22)

Nos próximos dois dias, a Lagoa Rodrigo de Freitas vai ser palco das 34 finais realizadas nesse CBI de Barcos Longos de Remo e Para-Remo. Mais de 300 atletas vão disputar remada a remada pelo lugar mais alto do pódio.

O Oito com timoneiro júnior feminino abre o programa do primeiro dia de finais do campeonato, que conta com 14 provas de remo e três de para-remo. Outro oito, masculino sênior, fecha esse primeiro dia de finais com chave de ouro.



Amanhã também começa o programa do CBI de Para-Remo, as três categorias da modalidade estarão provas disputadas amanhã. Na prova de single skiff(1x) feminino PR1, acontece também a Rio International Regatta. Os atletas de países da América do Sul, México e Canadá se juntas aos nossos atletas brasileiros com o objetivo de desenvolver a modalidade para o ciclo olímpico de Paris.

Neste sábado (22) a partir das nove horas da manhã começa a batalha por medalhas! Com narração do multi medalhista pan americano Gibran Cunha, o CBI de Remo e Para-Remo acontece na raia olímpica da Lagoa Rodrigo de Freitas.



Para quem não pode ir ao evento, a transmissão das finais fica por conta do Canal Olímpico do COB e da FLATV. Não percam as finais de remo e para-remo do Desafio das Águas, o maior evento sobre águas do ano!!! 
   


 
Imagens : Dikran Sahagian
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Download this file (finais 22.pdf)Programa Finais 22/10

PATROCINADORES

Secretaria Especial do Esporte - Ministério da CidadaniaLei de Incentivo ao Esporte

APOIADORES DO REMO BRASILEIRO

Comitê Brasileiro de ClubesNutrigenikDietpro Rio CVB

FORNECEDORES OFICIAIS 

Swift Racing

CONFEDERAÇÃO FILIADA

Comitê Olímpico do BrasilComitê Paralímpico BrasileiroWorld Rowing Autoridade Brasileira de Controle de DopagemComitê Brasileiro de Clubes

Redes Sociais

Facebook - Confederação Brasileira de RemoConfederação Brasileira de Remo - InstagramConfederação Brasileira de Remo - TwitterYou TubeIssuu - Confederação Brasileira de RemoLinkedIn

Conf. Brasileira de Remo

SEDE RIO DE JANEIRO
Avenida Graça Aranha, 145, Sala 709
Centro, Rio de Janeiro, RJ – 20030-003
Telefone: (21) 2294-3342
Telefone: (21) 2294-0225
Celular: (21) 99198-2986  WhatsApp
Segunda a sexta, das 9h às 18h

ESCRITÓRIO FLORIANÓPOLIS
Rua Patrício Farias, 55, Sala 611
Itacorubi – Florianópolis, SC
CEP 88034-132
Telefone: (48) 3206-9128
Celular: (21) 99118-4620
Segunda a sexta, das 9h às 18h