Remo Brasil

SITE OFICIAL DA CONFEDERAÇÃO
BRASILEIRA DE REMO

Remo Nacional

Nova geração de treinadoras invade o remo brasileiro

Elas são as donas da bol... barcos? Brincadeiras à parte, a primeira geração de Técnicas de Remo do Brasil está com a bola toda e definitivamente são as donas no jogo. São mulheres poderosas, porque menina é coisa de desenho animado e elas são a realidade do esporte!

Marilene Barbosa (camiseta rosa) com sua equipe na raia da Lagoa Rodrigo de Freitas
Marilene Barbosa (camiseta rosa) com sua equipe na raia da Lagoa Rodrigo de Freitas

São sete técnicas e uma preparadora física, espalhadas por todo o Brasil, contribuindo para a evolução do esporte no país. Para a primeira treinadora brasileira a liderar uma equipe de remo, Vanessa Varga do Clube Pinheiros, o caminho é árduo, mas o esporte é maravilhoso.

"Eu tive que parar de remar e fiquei muito triste, senti muita falta. Eu fiz faculdade de Educação Física para trabalhar com remo, eu amo o esporte! Meu pai foi contra, mas eu disse a ele que ia ser a primeira técnica de remo do Brasil", conta Vanessa.

Apesar do remo feminino ser uma realidade em competições da World Rowing desde 1951 (Campeonato Europeu) e ter integrado o programa de remo olímpico desde 1976, a própria entidade, em matéria lançada no Dia Internacional da Mulher este ano, diz que o número de mulheres como treinadoras de remo em nível nacional e internacional ainda é muito baixo se comparado ao número de homens.

• World Rowing: The impact of Olympic inclusion on women’s rowing »
• Encontre um clube na sua cidade para começar a remar »


No Brasil, a realidade não é diferente, mas uma nova geração de profissionais mostra que a evolução do esporte não está apenas dentro das raias, mas fora delas também. "Como atleta você sente dor, ansiedade, insegurança, sua cabeça vai à mil por hora. Por isso, eu entendo os meus atletas, eu me sinto remando com eles durante as competições quando acompanho as provas", explica Marilene Barbosa, primeira treinadora do Norte Nordeste.

Vanessa Varga orientando o atleta Marco Misasi no Sul-Americano de 2018, no Chile
Vanessa Varga orientando o atleta Marco Misasi no Sul-Americano de 2018, no Chile

Para o Gerente Técnico da CBR, Marcelo Varriale, a igualdade de gêneros é uma premissa do Remo4, projeto para desenvolvimento de barcos longos. "São dois líderes nacionais, um homem e uma mulher. Leticia Muziol é a treinadora líder do Remo4 nacional", conta Varriale.

As treinadoras Vanessa Varga, Marilene Silva Barbosa, Manuela Marsilli dos Santos, Leticia Muziol de Oliveira, Thaina Korpalski, Rita de Cassia Carvalho de Andrade, Marcela Sacramento Santos e Karina Lima são as treinadoras pioneiras do remo brasileiro, liderando equipes e mudando a percepção do esporte.



Vanessa Varga – Esporte Clube Pinheiros

A primeira técnica brasileira a liderar uma equipe de remo é Vanessa Varga. A treinadora da equipe Júnior do Pinheiros afirma que o amor pelo esporte é o mais importante. "Quando você é picada pelo bichinho do remo, você não consegue ficar longe", brinca Vanessa.

Vanessa Varga com o atleta Marco Misasi durante o Mundial de Remo Júnior em 2018
Vanessa Varga com o atleta Marco Misasi durante o Mundial de Remo Júnior em 2018

"Apesar da dominância masculina no esporte, o remo evoluiu muito desde quando eu comecei a remar até quando eu voltei para ser treinadora. Comecei como estagiária de outro clube e fui convidada para integrar a equipe do Pinheiros, primeiro na iniciação de atletas e hoje na equipe Júnior", explica a treinadora.

Vanessa sonha em ganhar um mundial como técnica e explica a emoção de ver seus atletas competindo e se destacando. "Os títulos, cada vitória dos meus atletas, são um endosso do meu trabalho, uma prova que eu estou no caminho certo. Eu sou apaixonada pela categoria Júnior e ver a garotada remando é um orgulho muito grande", declara a técnica.



Marilene Silva Barbosa – C. N. R. São Salvador

Para a primeira técnica do Norte Nordeste, a baiana Marilene Silva Barbosa, ser pioneira no remo não é novidade. Mary, como é mais conhecida, foi a primeira remadora do Nordeste a ganhar campeonatos regionais, brasileiros e ainda integrar a Seleção Brasileira.

Marilene Barbosa (camiseta branca) com seus atletas na Copa Norte Nordeste 2019
Marilene Barbosa (camiseta branca) com seus atletas na Copa Norte Nordeste 2019

Mary conta que ainda rema como Máster mas que ama ser treinadora. "Formar os atletas da minha equipe é lindo. Ver os meninos se dedicando, focados no remo é incrível", explica.

A treinadora tem como meta formar e treinar bem seus atletas para eles integrarem a Seleção Brasileira. "Espero que um atleta que eu formei ingresse na Seleção e vá competir internacionalmente", afirma Mary.



Manuela Marsilli dos Santos – Remo4

Manuela Marsilli, integrante do Projeto Remo4 no sul do país, sonha em trabalhar em um projeto de desenvolvimento e iniciação de atletas do remo feminino. "Desenvolver um ambiente acolhedor e saudável para a iniciação de remadoras é minha maior motivação para trabalhar no remo", comenta a treinadora gaúcha.

Manuela Marsili (viseira verde) com a equipe feminina do Remo4 no CT Nacional em 2020
Manuela Marsili (viseira verde) com a equipe feminina do Remo4 no CT Nacional em 2020

Introduzida no remo pelo seu irmão, Marcelus Marcilli, o Cabeça, a treinadora é apaixonada pelo esporte e, como Vanessa Varga, cursou Educação Física para trabalhar com o remo.

"Trabalhar no Remo4 me mantém ativa e em contato com o esporte", a treinadora, que também é árbitra pela CBR, explica que remo é paixão. "Existe um movimento feminino no esporte, onde as mulheres estão assumindo novas posições e ganhando espaço."

Durante a realização dessa reportagem, Leticia Muziol estava em viagem com os atletas da Seleção Brasileira em Racice, República Tcheca, para a participação no Mundial Sub23. Em breve, iremos fazer uma reportagem com os líderes do Programa Remo4.

Crédito das Imagens: CBR, Arquivo Pessoal

PATROCINADORES

Secretaria Especial do Esporte - Ministério da CidadaniaLei de Incentivo ao Esporte

APOIADORES DO REMO BRASILEIRO

Comitê Brasileiro de ClubesNutrigenikDietpro Rio CVB

FORNECEDORES OFICIAIS 

Swift Racing

CONFEDERAÇÃO FILIADA

Comitê Olímpico do BrasilComitê Paralímpico BrasileiroWorld Rowing Autoridade Brasileira de Controle de DopagemComitê Brasileiro de Clubes

Redes Sociais

Facebook - Confederação Brasileira de RemoConfederação Brasileira de Remo - InstagramConfederação Brasileira de Remo - TwitterYou TubeIssuu - Confederação Brasileira de RemoLinkedIn

Conf. Brasileira de Remo

SEDE RIO DE JANEIRO
Avenida Graça Aranha, 145, Sala 709
Centro, Rio de Janeiro, RJ – 20030-003
Telefone: (21) 2294-3342
Telefone: (21) 2294-0225
Celular: (21) 99198-2986  WhatsApp
Segunda a sexta, das 9h às 18h

ESCRITÓRIO FLORIANÓPOLIS
Rua Patrício Farias, 55, Sala 610
Itacorubi – Florianópolis, SC
CEP 88034-132
Telefone: (48) 3206-9128
Celular: (21) 99118-4620
Segunda a sexta, das 9h às 18h